Primeiro, o que é um gateway? Resumindo, é um jogo pelo qual você apresenta a novos jogadores o mundo dos jogos de tabuleiros modernos. Então, basicamente, um gateway deve ser atrativo, ter regras e mecânicas simples e, principalmente, ser divertido.

E Ticket To Ride é tudo isso e muito mais!

Os componentes são bonitos e familiares. O tabuleiro, por exemplo, representa um mapa de uma região do mundo, o que já remete ao tabuleiro de jogos que jogávamos antigamente (como WAR). O tema é leve e agradável: construir rotas de trem entre cidades diferentes (e quem não gosta de trenzinhos?). Basicamente, vence o jogo aquele que cumprir mais dos seus objetivos secretos (lembra de algum outro jogo?).

tabuleiro de jogo

Ele apresenta de forma bem fácil algumas das mecânicas mais usadas nos boardgames, como a construção de rotas e a gestão de mão. E tá aí uma das principais missões de um bom gateway!

A simplicidade das regras também é um dos pontos fortes, as ações disponíveis para um jogador são, basicamente, comprar novas rotas (objetivos), comprar cartas de trem que representam trechos dessas rotas e, finalmente, construir uma rota entre duas cidades. Por causa dessa simplicidade ele é um jogo de baixo downtime e baixo analysis paralysis, que significa um tempo curto que você tem entre uma rodada e outra, já que o tempo que cada jogador demora para tomar sua decisão também é curto.

cartas de trechos

Ele é um jogo que permite até cinco jogadores, o que pode ser considerado um diferencial, já que a maioria dos jogos só cabem quatro.

Ele não tem textos (com exceção do manual, lógico!), é todo iconográfico, o que tira a dependência de idioma, o que te permite comprar a versão nacional ou a “gringa”.

Talvez o único “problema” de Ticket to Ride seja a baixa interação, pois o famoso block, geralmente, ocorre meio que “sem querer” já que os objetivos são secretos. Mas, como nem todos jogadores gostam dessa possibilidade de “ferrar o amiguinho” (eu gosto muito!), isso deixa de ser um problema.

E é por isso que em onze de cada dez listas de melhores gateways, você fatalmente encontrará Ticket to Ride nelas.

detalhe dos componentes

Ticket to Ride é um jogo lançado originalmente em 2004 com o mapa dos Estados Unidos, já teve edição comemorativa de dez anos e inúmeras versões com mapas de diferentes regiões do mundo e frequentemente tem novos ‘reprints’. Ele ainda é um dos jogos mais vendidos no mundo e, se não fosse tão bom, Alan R. Moon, seu criador, não estaria ganhando tanto dinheiro com ele até hoje (Imagino!).

Meu primeiro boardgame moderno foi o Ticket to Ride Europa, que adiciona alguns poucos elementos como os túneis e as estações de trem. E ele até hoje me ajuda a trazer novos jogadores pro hobby e sempre tem dado muito certo (além de sempre ser divertida uma partidinha de Ticket To Ride!).

Obrigado Ticket to Ride por ajudar tanto no crescimento dessa nossa paixão que são os jogos de tabuleiros.